Fitness

Para fazer hoje: Alongamento pós treino de pernas

O alongamento é um exercício físico voltado para a flexibilidade dos músculos.

Ele promove o estiramento de boa parte das fibras musculares, além de propiciar uma amplitude maior nos movimentos, melhorando a performance em diferentes atividades físicas.

De acordo com Juliana Romantini, instrutora da Cia Athletica, “alongar é essencial para a saúde da musculatura. A prática ajuda a manter o corpo menos tenso e mais flexível, melhorando potencialmente a movimentação das articulações, diminuindo as dores e aumentando a disposição”.

Quer saber um pouco mais sobre esse exercício, por tantas vezes negligenciado? Então confira o nosso artigo e descubra o que o alongamento pode fazer não só pelo seu treino, como também por sua qualidade de vida.

Uma questão de postura O alongamento é focado na manutenção ou elevação dos níveis de mobilidade articular e elasticidade muscular.

Esses fatores associados contribuem potencialmente na melhora postural. Além disso, alongar aumenta a sensação de bem estar, diminui as dores e tensões e possibilita a consciência corporal, requisito imprescindível para o equilíbrio e alinhamento da postura.

Estica e puxa

Os músculos são como elásticos que precisam ser frequentemente esticados e comprimidos para não ‘arrebentarem’ quando forem muito exigidos.

Analogias à parte, o alongamento trabalha diferentes estruturas, como por exemplo, o sarcômero, os tecidos conjuntivos, o fuso muscular e o órgão tendinoso de Golgi.

Vale destacar que não é por se tratar de uma atividade leve e recomendada para todas as idades, que o alongamento deve ser realizado sem critério.

O ideal é que a série seja elaborada por um profissional que leve em consideração as condições físicas do atleta e obedeça a uma sequência lógica de execução.

Alongando a qualidade de vida

O alongamento é um exercício que faz bem não somente para o corpo, mas também para a alma.

A sensação de relaxamento produz bem-estar e melhora a qualidade de vida, afinal, eleva o ânimo, aumenta a autonomia do corpo e previne o surgimento de dores.

A fisiologia é bastante clara nesse sentido: músculos encurtados e tensos limitam a amplitude dos movimentos, afetam a postura e em certos casos, a precariedade na flexibilidade da musculatura pode gerar sérios desconfortos físicos.

Tipos de alongamento

Existem diferentes tipos de alongamento e cada um deles é realizado de uma forma, cumprindo papéis bem específicos na musculatura. Veja:

Estático –  É o tipo de alongamento mais tradicional. Nele, enquanto uma área fica estendida, o restante do corpo permanece parado.

A recomendação é que o atleta fique aproximadamente 30 segundos na mesma posição.

Dinâmico – No alongamento dinâmico o atleta faz movimentos de vai e vem, que por sua vez ajudam a trabalhar diferentes estruturas, através de estímulos que ajudam os músculos a se soltarem e ficarem menos tensos.

Passivo – Nesse alongamento o atleta recebe a ajuda de outra pessoa, que o auxilia no controle da força aplicada, sempre respeitando os limites do corpo e contribuindo para que as posições sejam anatomicamente confortáveis.

Alongamento pós treino de pernas

Para você que quer sempre manter o ritmo hoje você vai acompanhar um super treino de alongamento pós treino de pernas. Aproveite

Comente!